BLOG MOMENTOS DECISIVOS


Syd Field, histórias e apresentações

SOAP Apresentações Profissionais
615 views

Faleceu domingo (17), nos Estados Unidos, Syd Field – famoso autor de livros e professor de roteiro cinematográfico. Ele tinha 77 anos de idade.  Seu livro “Os Fundamentos do Roteirismo (Screenplay)”, de 1979, é chamado por muitos de “Bíblia do Roteiro”. Ao longo de décadas de trabalho na indústria cinematográfica, colaborou com quase todos os grandes estúdios de Hollywood e teve participação, como escritor ou consultor, em séries e filmes. Nos últimos anos, estava dedicado às palestras e cursos de roteiro. Syd Field revolucionou as bases teóricas para roteiros (scripts) com sua chamada “Estrutura em 3 Atos”: a Apresentação, a Confrontação e a Resolução. Outra contribuição decisiva foi a descrição do “plot point” – o ponto de virada. Através do “ponto de virada” a ação muda de rumo inesperadamente e colocamos o personagem numa situação inteiramente nova e inusitada. Suas teorias influenciaram a criação de histórias não só para o cinema, mas também literatura e teatro, afetando os aspectos fundamentais da narrativa moderna. Com as apresentações não poderia ser diferente. Aqui na SOAP utilizamos regularmente algumas das teorias de Syd Field – como a estrutura de 3 Atos – para a criação de roteiros das apresentações corporativas.

 

Ato 1 Definitivamente o Ato 1 não é dedicado a falar sobre você, sobre sua empresa, a trazer o famoso “Quem Somos”. O Ato 1 é o momento de despertar a atenção da audiência. Isto requer criar uma conexão emocional com o público. Assim, este é o momento para ambientar sua história, criar um cenário e, o mais importante, trazer à tona as dificuldades ou problemas enfrentadas pela audiência dentro do tema a ser explorado na apresentação. Empatia é tudo!

 

Ato 2 O Ato 2 é dedicado ao desenvolvimento da sua história, à sustentação daquilo que foi proposto ou trazido à tona no Ato 1. É o momento de gerar entendimento e manter a atenção da audiência. Assim é preciso explorar os conflitos e as consequências do cenário apresentado no Ato 1, as informações que sustentem e expliquem o argumento inicial.

 

Ato 3 É hora de conquistar a adesão da audiência. Para isso é preciso caminhar para o clímax de sua história ao trazer a resolução para tudo o que foi proposto e desenvolvido nos Atos 1 e 2. A aplicação das técnicas eternizadas por Syd Field nos ajudam a criar apresentações com roteiros bem estruturados, personagens cativantes, clímax e, o mais importante: histórias que façam sentido… para a sua audiência!